Complexo Argos é tombado pelo Condephaat

O Complexo Argos foi tombado como Patrimônio Material de Jundiaí, em nível estadual, pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat). O pedido de tombamento ao órgão estadual foi feito em 2010 pela cidadã Regina Kalman.

Segundo a Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural, ligada à Secretaria de Cultura, a solicitação havia sido negada em primeira instância. Posteriormente foi aberto um processo para que o Complexo Argos fosse tombado em nível municipal pelo Conselho Municipal do Patrimônio Artístico e Cultural (Compac) e, paralelamente a esta ação, o Condephaat reconsiderou o pedido e concedeu o tombamento através do processo nº 31605 – 2010.

LEIA TAMBÉM
Galeria promove saída fotográfica neste sábado (3)
Biblioteca sedia curso gratuito de atendimento ao cliente nesta quinta (1º)
Biblioteca disponibiliza computadores para curso online sobre mundo digital

Vista aérea do Complexo Argos

Vista aérea do Complexo Argos

Para o diretor de Patrimônio, Donizetti Aparecido Pinto, a conquista se revela importante à cidade na preservação de sua memória. “Jundiaí ganha mais um patrimônio histórico, agora tombado em nível estadual. A importância do espaço está na grande tecelagem que moveu a economia de Jundiaí durante o século 20 e todos os funcionários que passaram por ela”, salientou o diretor.

A creche Profª Maria de Toledo Pontes, em frente ao Complexo Argos, na avenida Dr. Cavalcanti, também foi incorporada ao processo de tombamento. O espaço fundado em 17 de novembro de 1945 funcionava como escola conveniada para os filhos dos operários da antiga tecelagem, o que a designa como parte da história da Argos.

Sobre
Atualmente o Complexo Argos abriga a Secretaria de Educação, a Biblioteca Municipal, a sede da TV Educativa, o Centro de Línguas, o Instituto Federal, o Centro de Capacitação, o Centro de Educação de Jovens e Adultos (CMEJA) e o Centro de Referência ao Idoso.

“Onde se produziam roupas e tecidos, hoje se fomenta a educação em Jundiaí. É um espaço que ganhou uma nova vocação”, destacou o diretor de Patrimônio, Donizetti Aparecido Pinto.

Assessoria de Imprensa
Foto: Arquivo PMJ


Publicada em 29/11/2016 ▪ Leia mais sobre , , , ,