Jundiaí tem um motivo a mais para comemorar o Dia do Teatro

Jundiaí tem um motivo a mais para comemorar nesta terça-feira (19) o Dia Nacional do Teatro: a Cia. de Teatro de Jundiaí. Isso coloca a cidade, ao lado de Salvador, na seleta dupla de únicos municípios a manterem companhias estáveis de teatro em seus cenários culturais.

A Cia. de Teatro de Jundiaí foi criada em 2010 e seu elenco, atualmente em sua quarta formação e composto por seis atores, é selecionado a partir de edital de chamamento público na Imprensa Oficial e por comissão especial de julgamento. Os atores contratados passam por um período de ensaio e de composição personagens e, em seguida, atuam junto à companhia, num período total de cerca de dois anos.

LEIA TAMBÉM
Conexão Cultural inicia ações no terminal Eloy Chaves
Projeto Guri convida instrumentista Léa Freire para concerto gratuito no Polytheama

Elenco da companhia é formado através de edital de chamamento

Para a gestora de Cultura, Vasti Ferrari Marques, a estabilidade que a companhia dá ao cenário cultural da cidade é um privilégio e tem resultados no leque de possibilidades culturais para a população. “Isso reflete o entendimento do Governo de que a arte é importante para a cidade. O que pudemos ver durante o 1º Festival de Teatro de Jundiaí (Festeju) foi uma mostra de como o teatro é uma percepção transformadora, de como a sua linguagem é democrática e abre as nossas janelas para outros universos, fazendo enxergar e ouvir a nossa vida cotidiana em outras situações diversas.”

Leitura dramática de “A serpente” traz nova linguagem para as propostas da companhia

Com a direção de Ângelo Brandini, a companhia está em cartaz na temporada 2017 com a peça “Comédia Sem Título”, com base na obra de Martins Pena, e com a leitura dramática de “A Serpente”, de Nelson Rodrigues. Outro sucesso da companhia foi a interpretação de “O senhor Dodói”, inspirado em “O doente imaginário”, de Molière, que, durante as temporadas 2014 e 2015, contou com cerca de 150 apresentações.

Além de se apresentar no Teatro Polytheama, nas escolas da rede municipal de ensino, nos centros comunitários e nas casas de idosos, a companhia passou a integrar seus espetáculos também ao programa “Laboratorium”. Atendendo às propostas de descentralização da oferta cultural e de intersetorialidade pela plataforma de Educação e Cultura, os educadores da rede de ensino podem cumprir as horas de estudo do contraturno escolar na Sala Jundiaí do Complexo Fepasa, assistindo à apresentação de “Comédia sem Título”, geralmente às quartas-feiras. Espetáculo é seguido de um bate-papo entre os educadores e os atores da companhia.

Atores fazem um bate papo com os educadores durante o “Laboratorium”

Apresentações
Paralelo às apresentações semanais na Sala Jundiaí como parte do programa Laboratorium, em setembro, a Cia. de Teatro se apresenta nesta quarta-feira (20), às 19h30, no Espaço Cidadania, que fica na avenida Ipiranga, 151, Centro, Várzea Paulista, e nesta sexta-feira (22), às 14h30, no Centro de Convivência, Cultura, Trabalho e Geração de Renda (Cecco), que fica na rua Benedito Sergio de Oliveira, 220, Parque Continental, Jundiaí.

No dia 15 de outubro, às 17h, pelo programa Matinê no Poly, a Cia. de Teatro apresentará com a Orquestra Municipal de Jundiaí o musical infantil “A Princesa e o Sapo”, com entrada franca.

As agendas de apresentações da Cia. de Teatro e de todas as atrações culturais em Jundiaí podem ser consultadas no Aplicativo Jundiaí, ferramenta que facilita o acesso dos cidadãos aos serviços da Prefeitura, e fica disponível para ser baixado no site.

Assessoria de Imprensa
Fotos: Fotógrafos PMJ


Publicada em 19/09/2017 ▪ Leia mais sobre , ,