Centro de Memória de Jundiaí

centro_de_memoria(20)

Centro de Memória de Jundiaí

O Centro de Memória de Jundiaí (CMJ) inaugurado no dia 14 de Dezembro de 2012 e vinculado ao Museu Histórico e Cultural de Jundiaí é responsável pela salvaguarda do acervo documental e iconográfico. Este local é um centro multidisciplinar de pesquisa e documentação sobre a história da cidade, que tem como um de seus desafios relacionarem a história de Jundiaí aos processos históricos da sociedade brasileira por meio da articulação de diferentes áreas das Ciências Humanas. O acervo do CMJ é composto por diferentes tipos de documentos (documentos textuais, sonoros, iconográficos, cinematográficos, audiovisuais e multimídia).

Entre os objetivos do Centro de memória de Jundiaí estão o de salvaguarda e difusão da informação, que possibilite o acesso à documentação. Assim o CMJ é responsáveis pela definição e aplicação de uma política sistemática de resgate, avaliação, tratamento técnico e divulgação de acervos e, principalmente, pelos serviços de disseminação do conhecimento.

Os Centros de Memórias, incluindo o de Jundiaí, são instituições fundamentais para a organização e difusão do acervo documental e do direito a informação. O papel dos “centros de memória é o de ser intermediário entre as organizações e os pesquisadores, sendo sua principal responsabilidade, depois dos arquivos organizados, a interface entre as instituições detentoras dos arquivos e o mundo da pesquisa”.

Em seus anos de funcionamento, o CMJ auxiliou diversos pesquisadores, realizou oficinas, criou uma sistematização para a preservação dos documentos e iniciou-se o processo de catalogação, visando potencializar o acervo e a produção cientifica.

Normas para Consultas de Documentos

Como é realizada a solicitação de consulta?

Todo atendimento ao público é feito mediante agendamento prévio. Todos os pedidos devem ser encaminhados formalmente, por meio de e-mail ou formulário impresso (disponível no CMJ), que deverá ser dirigido ao CMJ, contendo:

  • Finalidade do pedido (pesquisa acadêmica, publicação, etc);
  • Identificação do fundo ou coleção de origem;
  • Descrição dos materiais a serem consultados;
  • Nome, endereço, CPF e RG do solicitante, incluindo telefone e e-mail para contato.

Quais objetos são permitidos nas salas de consulta?

Lápis, lapiseira, borracha, computador pessoal. Os demais objetos serão depositados em guarda-volumes.

Como se dá o acesso ao material?

É entregue um documento por vez, de acordo com sua tipologia.

Como deve ser manuseado o material?

É obrigatório o uso de luvas e máscaras, fornecidas pelo CMJ. No caso da Biblioteca, somente quando necessário.

O CMJ realiza empréstimo de documentos?

Não. O Arquivo e a Biblioteca possuem acervos não circulantes.

Os documentos podem ser reproduzidos?

Sim, porém somente são permitidas reproduções com uso de máquina fotográfica SEM FLASH. As fotocópias são proibidas. É permitida a reprodução somente dos documentos já publicados e que não contenham anotações manuscritas. Ainda assim, os pedidos de reprodução serão analisados levando em consideração a sua finalidade, estado de conservação e a necessidade de autorização dos detentores dos direitos autorais.

Qual porcentagem do documento pode ser reproduzida?

É permitida a reprodução, de forma não sequencial, de 10% (dez por cento) do total de cada documento, mediante carta de apresentação, em papel timbrado, assinada pelo orientador ou instituição de ensino onde a pesquisa é realizada. Em caso de empresas, será necessária apresentação de um ofício. Casos de pesquisas acadêmicas e científicas utilizam a Lei de Direitos Autorais (Lei nº 9610/98).

De quais materiais não são permitidas as reproduções?

No Arquivo é proibida a reprodução plena de documentos originais ou inéditos, salvo com autorização por escrito dos detentores dos direitos autorais, além de ser necessária quanto ao uso para publicação. Para finalidades acadêmicas, esse procedimento deverá ser autorizado e orientado por funcionários do CMJ.

Que lei protege os direitos autorais do acervo?

Todo o acervo do CMJ é protegido pela Lei de Direitos Autorais (Lei nº 9610/98).

Recomendações Gerais

Visando a preservação do acervo e a saúde de seus consulentes, pedimentos:

  • Silêncio
  • Cuidado em não apoiar braços e objetos sobre os materiais em consulta
  • É proibido comer e beber dentro das salas de consulta. Balas e chicletes também não podem ser consumidos durante o contato com a documentação
  • É proibida a entrada com animais
  • É proibido fumar no local
  • Telefones celulares devem ser mantidos desligados ou no modo silencioso. No caso da necessidade de atendimento de chamadas, determina-se que o consulente a realize fora da sala de consulta. Demais aparelhos sonoros ou quaisquer objetos que possam perturbar o ambiente ficam expressamente proibidos
  • É recomendada a não permanência de crianças no local de consulta, pois o contato com materiais do acervo pode causar reações alérgicas, além de outras doenças.

Funcionamento

Quarta a sexta-feira, das 10h às 16h.
Solicitações de documentos para consulta serão aceitas até às 15h do dia em que a pesquisa for agendada.
*Segundas e terças-feiras são realizados trabalhos de manutenção do acervo

Galeria de Imagens


Centro de Memória de Jundiaí (anexo ao Complexo Fepasa)
Av. União dos Ferroviários, 1760 – Centro
Tel: (11) 4521-3020
De Terça a Sexta – 10h às 16h