Cultura Jundiaí | http://cultura.jundiai.sp.gov.br

Teatro Polytheama

Atenção:

Conforme estabelecido pelo decreto nº 28.926, de 24 de março de 2020, publicado entre as páginas 03 e 14 da Imprensa Oficial, o Teatro Polytheama permanece fechado e suas atividades suspensas, por tempo indeterminado, considerando a execução de medidas necessárias visando preservar a saúde da população, avaliadas pelo Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus.


Faça a visita virtual ao Teatro Polytheama pelo Patrimônio 360

 

Um dos principais patrimônios históricos, culturais e arquitetônicos de Jundiaí, o Teatro Polytheama foi fundado em 1911 e figura atualmente como um dos poucos teatros centenários ainda em atividade no País.

Seu nome mistura os termos latim poly, que quer dizer muitos, e grego theama, que quer dizer espetáculo. Lugar de muitos espetáculos, o Teatro Polythema de Jundiaí chama a atenção não somente pelo seu tamanho, com seus 1124 lugares, mas também por sua história.

Após seus áureos tempos como espaço multiuso de apresentações, quando, na década de 1920, chegou a ser considerado o maior teatro do Estado de São Paulo, o Polytheama viu a redução de seu público na década de 1950, com a chegada da televisão ao Brasil, até o fechamento do então Cine-Teatro em 1975.

Com a chegada da década de 1980, o Polytheama passou a integrar o patrimônio público do Município, após sua aquisição pela Prefeitura. Após duas décadas fechado, foi então reinaugurado em 1996, com projeto de Lina Bo Bardi, a renomada arquiteta ítalo-brasileira que projetou também o MASP (Museu de Arte de São Paulo), grande ícone paulistano.

Em plena forma, o Polytheama mantém uma programação intensa, que contempla as mais diversificadas linguagens artísticas. Além da agenda de espetáculos, o teatro é também a casa da Orquestra Municipal de Jundiaí (OMJ), da Cia. de Teatro de Jundiaí e da Cia. Jovem de Dança, três dos corpos artísticos municipais mantidos pela Unidade de Gestão de Cultura.

Desde 2012, o teatro centenário faz parte dos patrimônios tombados em nível estadual, na categoria Cultura e Lazer, pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo).

Sua sala de espetáculos Deolinda Copelli conta com 1124 lugares, sendo 566 deles na plateia, 116 em frisas, 136 em camarotes e outros 306 na Galeria. Já seu palco, em estilo italiano (disposição em que a plateia fica de frente para o espetáculo), possui boca de cena com 14 metros de comprimento, 8 metros de profundidade, 8,90 metros de altura. As aberturas das cortinas permitem vão livre de 14 metros e a altura do urdimento é de 9,50 metros. Para os artistas que se apresentam no teatro, estão à disposição três camarins, sendo dois deles individuais e um coletivo.

Anexa ao Teatro, desde 2008, o público jundiaiense conta ainda com a Galeria de Arte Fernanda Perracini Milani, que já recebeu exposições de artistas de todo o País.


Teatro Polytheama
Rua Barão de Jundiaí, 176, Centro

Telefones: (11) 4586-2472 e (11) 4522-0770
E-mail: agendateatro@jundiai.sp.gov.br

Horário da Bilheteria: de terça a sexta-feira, das 10h às 20h; aos sábados, domingos e feriados: das 10h às 17h, somente em dias de espetáculo.

Atenção:

Conforme estabelecido pelo decreto nº 28.926, de 24 de março de 2020, publicado entre as páginas 03 e 14 da Imprensa Oficial, o Teatro Polytheama permanece fechado e suas atividades suspensas, por tempo indeterminado, considerando a execução de medidas necessárias visando preservar a saúde da população, avaliadas pelo Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus.