5º Festeju - Festival de Teatro de Jundiaí

Cena Amadora

De 05 a 15 de junho, na Sala Jundiaí do Complexo Fepasa – avenida União dos Ferroviários, 1760;

Premiação: 16 de junho (quinta-feira), às 19h30, no Teatro Polytheama, após a apresentação do espetáculo da Cena Profissional programado para a noite.


04 de junho (sábado) – 19h

Don Juan”, com o grupo Estúdio de Baile Flamenco La Casa, de Itatiba (SP)

ESPETÁCULO CANCELADO


05 de junho (domingo) – 19h

“Esperando Godot”

Nome do Grupo: Cia. Stepout
Município: Salto (SP)
Classificação Etária: Livre
Sinopse: Expoente do Teatro do Absurdo, Esperando Godot é uma tragicomédia atemporal. Vladimir e Estragon exploram uma situação estática. Um lugar deserto, sem cor. Somente uma árvore ao centro, dois sujeitos, Vladimir e Estragon, esperam exaustivamente a chegada de um ser iminente: Godot. Com isso, procuram preencher o tempo da espera dialogando até à exaustão, nessa espera está todo o sentido de suas vidas. Nada acontece e a atmosfera de vacuidade e monotonia não é alterada senão pela passagem de Pozzo e Lucky que, partindo fazem retornar o vazio existencial das personagens.


09 de junho (quinta-feira) – 19h30

“O Livro Perdido – A Relíquia da Humanidade”

Nome do Grupo: Cia de Dança e Teatro JK
Município: Santa Bárbara d’Oeste (SP)
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: Numa sociedade distópica, em um universo pós-apocalíptico, onde a liberdade de expressão é uma recordação distante, um pequeno grupo de amigos insiste em manter reuniões clandestinas com o objetivo de continuar a exercer o direito de pensar livremente.


10 de junho (sexta-feira) – 19h30

“O Oráculo”

Nome do Grupo: Atuará Escola de Teatro
Município: Jundiaí (SP)
Classificação Etária: 10 anos
Sinopse: José, Nelson, Helena e Frederico têm uma vida muito boa. Mas isso não impede que suas relações sejam complexas e tempestuosas. Essa peça teatral é uma comédia de costumes escrita no século 19, ambientada no século 20 e que continua atual (talvez, infelizmente…) no século 21.


11 de junho (sábado) – 19h

“Não Deixe o Teatro Morrer”

Nome do Grupo: Cia de Teatro Techniatto
Município: Jundiaí (SP)
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: Ademar Paz está fazendo um ótimo trabalho com o Corpo de Atores da Cidade quando a produtora do espetáculo, Regina Raposo, começa a interferir nos planos do diretor e dos atores, que passam a temer o futuro da companhia e de suas carreiras. Flertando com clássicos da história da literatura e teatro como Drácula, o Auto da Compadecida e Beijo do Asfalto, o espetáculo “Não Deixe o Teatro Morrer” deve ser assistido por todos aqueles que resistem e insistem em produzir arte mesmo quando tudo parece querer derrubá-los.


12 de junho (domingo) – 19h

“Chapeuzinho Nordestina, Mulé Macho Sim Sinhô!”

Nome do Grupo: O Grupão Especial Cia. de Arte e Teatro
Município: Campo Limpo Paulista (SP)
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: Imaginem uma versão totalmente inusitada da clássica e conhecida história da Chapeuzinho Vermelho dentro de um contexto nordestino…
Em nossa criação, a Chapeuzinho tem quatro filhos e, ao invés de uma vovozinha, um vovô gagá entra em cena. Chapeuzinho tem o sonho de conhecer o Rio de Janeiro e São Paulo para cair no pancadão e quem sabe…conhecer um homem bonitão!
O lobo…ah, o lobo…um homem misterioso que mais parece o Lampião.
Um estilista famoso aparece para dar uma repaginada no visual da Chapeuzinho, já que com aquela roupinha…marido nem vai arrumar!
Com o grupão vamos refletir e reverenciar, através do nosso espetáculo, a cultura nordestina, é claro, que de uma maneira muito bem-humorada!
O encontro entre a literatura de cordel e o texto narrativo dá o tom poético e musical ao enredo.
Convidamos todos, a desbravarem o sertão com o grupão e conhecerem uma turma para lá de arretada!


13 de junho (segunda-feira) – 19h30

“Narrativas Despretensiosas e Não-Governamentais”

Nome do Grupo: Coletivo Narciso
Município: São Roque (SP)
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Narrativas sobre as emoções que assolam dentro de mim. Eu sempre quis te dizer várias coisas. Sempre quis dizer o quanto doeu sua partida desesperada. Para um lugar longe de mim dos – meus – espinhos (saudades do meu ex-). Em todos, todos, os momentos falidos eu estive aqui, pensou Yara. Sal grosso, saliva, saturação, salientamento, salário baixo de pobre que só pode comprar sal grosso. Parcelado. A parcela do fogão, da geladeira, da prateleira a da casa nunca acaba… – Como é que é?


14 de junho (terça-feira) – 19h30

“A Vida Praça”

Nome do Grupo: Cia. Fênix
Município: Jundiaí (SP)
Classificação Etária: 12 anos
Sinopse: Em uma praça, pessoas compartilham e vivem suas histórias, passando por várias etapas da vida. Carregam as suas aspirações, os seus anseios, os seus medos e outras várias emoções e sentimentos que experimentamos ao longo da nossa trajetória. Acompanhados pelas músicas da banda fictícia “Não Alimente os Músicos”, que ajudam a contar essas histórias, as pessoas passam pela praça como quem passa pela vida.”


15 de junho (quarta-feira) – 19h30

“Os Malandros”

Nome do Grupo: Grupo Teatral Tapanaraca
Município: Itapetininga (SP)
Classificação Etária: 14 anos
Sinopse: Adaptação livre do clássico musical de Chico Buarque de Holanda, que conta a história de Max Overseas, malandro e contrabandista de carreira, que se casa com Teresinha de Jesus Fernandes de Duran, criando assim, um situação extremamente incomoda para seus pais que se dizem corretos e de respeito, mesmo que o negócio da família seja a prostituição. Vagando entre esses dois mundos, encontra-se o inspetor Chaves, amigo de Max e “empregado” de Duran, Lúcia, filha de Chaves e “esposa” de Max, os capangas do covil que fazem todo o trabalho pesado, as prostitutas da Boutique dos Arcos e Geni, uma travesti que é extremamente mal vista na cidade e que passeia livremente por todos os núcleos do espetáculo.


16 de junho (quinta-feira) – 19h30

Premiação da Cena Amadora – Teatro Polytheama

Após o espetáculo da Cena Profissional programado para a noite.


Notícias sobre o Festeju

Mais notícias »
Apoio e Realização Política de privacidade