Cultura Jundiaí | https://cultura.jundiai.sp.gov.br

Museu Ferroviário

Após sua revitalização completa, com manutenção do piso, pintura, instalação de iluminação cênica, além da reorganização e higienização do acervo, o Museu Ferroviário foi reaberto em setembro de 2022, como parte dos anúncios de investimentos da Prefeitura no Expressa, novo nome e novo conceito do antigo Complexo Fepasa.

Em sua reabertura ao público, o Museu traz uma nova exposição: “Ferrovias… muito além dos trilhos”, que, dividida em duas salas, é uma homenagem às contribuições da ferrovia e dos ferroviários, tanto no mundo, como no Brasil e em Jundiaí.

Logo na chegada ao Museu, o visitante se depara com uma entrada de estação ferroviária, simulada por um balcão de vendas de passagens e de trilha sonora barulhenta, como costumam ser os saguões e plataformas, quando das chegadas e partidas de trens.

Na sequência, o visitante pode percorrer diversas “estações” temáticas, repletas de documentos, fotos, jornais e objetos vinculados à História da ferrovia, como réplicas de locomotivas, malas e baús, máquinas emissoras de bilhetes, mobiliário das estações, além de outras surpresas, como uma maquete em funcionamento.

A visita continua por estações que retratam a história da locomotiva a vapor, como se espalharam pelo Mundo e no Brasil, até chegar à sua instalação em Jundiaí. Nestes ambientes, a exposição retrata também a importância da ferrovia para o transporte não só de mercadorias, como também de Cultura – uma vez que foi através dela que o futebol chegou ao País e que, em Jundiaí, por exemplo, surgiram Gabinetes de Leitura, como o Gabinete de Leitura; clubes esportivos, como o Clube Jundiaiense, Grêmio C.P., Nacional e o Paulista Futebol Clube.

Em estações interativas, o visitante pode também ler edições do jornal “Correio Paulistano”, sentado em cadeiras de madeira da sala de espera de uma estação; conferir como eram desenvolvidas atividades como a de um engraxate; e conferir, pelos extintos monóculos, fotos de líderes políticos, como Dom Pedro II, Lênin, Adolf Hitler, Getúlio Vargas e Juan Domingo Perón, que compreenderam a ferrovia como instrumento político e incitaram culto às suas personalidades a partir da imponência dos trens que usavam para se locomover.

Os ambientes finais da exposição dedicam-se a expor os universos das Comunicações e do Trabalho, por meio de objetos como máquinas de escrever, câmeras fotográficas, telefones e centrais telefônicas, além de instrumentos vinculados aos centros de formação profissionais, como o atual Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que, em Jundiaí, teve a sua instalação vinculada à ferrovia.


Museu Ferroviário 
Avenida União dos Ferroviários, 1760 – Espaço Expressa
Telefone: (11) 4589-6800
E-mail: museuciapaulista@jundiai.sp.gov.br

Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, e feriados, das 10h às 17h. Às segundas-feiras, o Museu permanece fechado para manutenção em geral e limpeza.