Centro das Artes (em reforma)

centro_das_artes_fachada

Fachada do Centro das Artes, localizado na Rua Barão de Jundiaí, 1093

O Centro das Artes foi criado por ocasião da 1ª Festa da Uva, em 1934. O espaço serviu para a exposição vitivinicola, que foi inaugurada pelo Interventor do Estado, Armando Salles de Oliveira, junto com outras autoridades do Governo do Estado de São Paulo. A 1ª Festa da Uva foi idealizada pelo Dr. Antenor Soares Gandra, prefeito de Jundiaí da época.

Depois da Festa da Uva, nele passou a funcionar o novo Mercado Municipal. Contudo, com o passar dos anos e o desenvolvimento da cidade, a Rua Barão de Jundiaí não mais comportava um mercado central e foi desativado, passando a ser um depósito da Prefeitura de Jundiaí. Em 28 de março de 1981 foi inaugurado o Centro das Artes e a Sala Glória Rocha, um auditório para 334 pessoas.

Em 2013, a Sala Glória Rocha foi fechada por não atender os critérios de segurança do Corpo de Bombeiros. Com a intenção de devolver o Centro das Artes à população como um espaço dedicado às artes e cultura, teve  início a elaboração de um projeto de revitalização do Centro das Artes, que inclui a criação de um espaço de vivência para artistas e público, com café, espaço para exposições, salas de ensaio para dança, música e teatro, galeria de artes visuais. A Sala Glória Rocha será adequada para receber portadores de deficiência e atender as exigências do Corpo de Bombeiros, com a troca dos revestimentos e poltronas.


Centro das Artes (em reforma)
R. Barão de Jundiaí, 1093 – Centro